Saúde Ocupacional

Entenda sobre a Saúde Ocupacional

A Dauar Medtra se preocupa com a preservação da condição de trabalho dos funcionários, por isso, em nossas condutas médicas buscamos prevenir agravos que possam estar relacionados com atividades profissionais.  Disponibilizamos acesso exclusivo ao Sismed (Sistema Integrado de Segurança e Medicina do Trabalho) que conta com diversos recursos on-line, como relatórios de controle e anuais de PCMSO, programação de vencimentos e encaminhamento para realização de exames. Com essa dinâmica, facilitamos e agilizamos a administração das informações, tornando o serviço eficaz.

Preencha o Formulário

A gestão de saúde ocupacional está baseada no PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) composto por planejamento, controle e execução de exames médicos realizados pelos funcionários da empresa. O resultado desses exames é obtido através dos Atestados de Saúde Ocupacional, que indicam se os indivíduos em questão podem ou não exercer suas atividades de trabalho.

A Dauar Medtra mantém sob sua responsabilidade o PCI (Prontuário Clínico Individual de cada trabalhador examinado), com o objetivo de formar um histórico laboral que evidencie todas as ações de precaução e prevenção (condutas integradas), garantindo o melhor em segurança e cuidados. Em termos de Medicina do Trabalho, essa documentação é de fundamental importância para a defesa das empresas em ações trabalhistas que sustentam indenizações por danos associados a uma eventual doença ou acidente profissional. Vale citar que o nosso PCI já foi adequado às novas necessidades impostas pelo e-Social.

Lembramos que através da nossa área exclusiva de acesso ao cliente é possível fazer todo o controle das etapas do PCMSO. Você encontrará informações sobre:

Entraremos em contato para fazer
um atendimento excelente e
personalizado para você!

Entraremos em contato para fazer um atendimento excelente e personalizado para você!

Preencha o Formulário

Os setores administrativo e de Recursos Humanos vão muito além dos processos de admissão e demissão de empregados. Por exemplo, a prática correta da política da saúde ocupacional oferece vários desafios para os funcionários e gestores desses departamentos no dia a dia.

Isso porque essa atividade não se resume apenas ao preenchimento de documentos para atender à fiscalização. Listamos, neste artigo, os 6 principais desafios que o pessoal do RH encontra quando o assunto é saúde ocupacional. Saiba como lidar com eles!

1. Falta de política de benefícios voltada à saúde e ao bem-estar

Existem empresas em que os gestores desconhecem ou ignoram os programas e as políticas de benefícios voltados para a saúde e o bem-estar dos seus funcionários. Isso pode acontecer devido à falta de informação ou por acreditar que se tratam de despesas adicionais para os seus negócios.

Essa atitude realmente prejudica o RH e os demais departamentos que trabalham diretamente com o capital humano das instituições. Com isso, as práticas necessárias para os processos da saúde ocupacional ou a sua implantação tornam-se um grande desafio para o setor administrativo.

Caso encontre essa situação em algum ambiente de trabalho, ou mesmo em todo o estabelecimento, demonstre para os empresários, por meio de exemplos práticos, os benefícios que as políticas de saúde e bem-estar trazem para os negócios e para o conforto físico e mental dos empregados.

2. Desconhecimento especializado sobre normas de SST

A falta de conhecimento não serve de argumento para o descumprimento das normas de saúde e segurança do trabalho (SST), pois estamos na era da informação. Mas, certamente, esse é mais um desafio para o setor de recursos humanos. Afinal, são regras compostas por procedimentos próprios, que podem ser alheios às rotinas do setor administrativo.

Dessa maneira, encontramos um desafio para o setor administrativo, se considerarmos que a SST pode interferir em processos de contratação de funcionários. É essencial que o pessoal do RH conheça as rotinas de trabalho dos empregados para estabelecer perfis adequados.

3. Não realizar avaliações de riscos ambientais

Certos agentes presentes no ambiente do trabalho podem trazer algum dano para a integridade física ou mental do trabalhador. Portanto, muitas atividades laborais, por mais simples que sejam, em alguns casos apresentam algum elemento prejudicial à saúde, ou seja, um risco ambiental.

Os riscos ambientais são regulamentados pela norma regulamentadora NR 9: Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, também conhecida como PPRA. Saber identificar esses agentes e providenciar a avaliação é o grande desafio para o RH, pois essa não é uma atividade integrante da rotina de trabalho desse departamento. Para isso, é necessário buscar ajuda especializada.

O ideal é que esses riscos sejam identificados já na fase de concepção da empresa. Segundo a NR 9, eles são divididos e considerados da seguinte maneira:

 

4. Não cumprimento das NRs

As normas regulamentadoras (NRs) do Ministério do Trabalho foram criadas a partir de uma época em que os índices de acidentes nas empresas eram muito elevados. A função delas é a de estabelecer regras com base em parâmetros mínimos a serem acatados pelas empresas e pelos seus funcionários.

No âmbito legal, são de caráter obrigatório e o não cumprimento pode acarretar penalidades como interdição do local de trabalho ou do estabelecimento, da máquina ou equipamento, por meio de notificação emitida pelos fiscais da delegacia regional do trabalho. Esses profissionais estabelecem prazos para que sejam realizados os ajustes, conforme estabelece a legislação.

No entanto, o cumprimento das normas regulamentadoras deve ser feito tendo em vista o caráter da responsabilidade social, em vez de simplesmente o de cumprir obrigações legais. Quando os gestores e as empresas pensam dessa maneira, haverá um ganho tanto para a sociedade, no âmbito da saúde, quanto no campo econômico e financeiro.

Dessa maneira, entendemos que o não cumprimento das NRs é um desafio que deve ser vencido de modo obrigatório, tendo em vista sua importância. Atualmente, são 37 normas, sendo a primeira publicada em 1978 e a última em 2018, ambas com suas respectivas atualizações.

5. Falta de treinamento

Um dos pilares da saúde ocupacional é a informação adquirida por meio de treinamentos. Preferencialmente, eles devem ser feitos de maneira teórica, prática e periódica, para que os empregados possam fixar os conteúdos com eficiência.

Com a capacitação, os colaboradores desenvolvem competências para desempenhar as suas atividades com a segurança adequada, minimizando riscos de acidentes e doenças. A falta de treinamento provoca danos para os processos conquistados pela prática da saúde ocupacional.

Além de acidentes e doenças ocupacionais, ocorre a queda de produtividade, o desconhecimento das atividades, o desinteresse, a rotatividade de funcionários, entre outros prejuízos. Portanto, treinar os profissionais é um investimento — e não deve ser considerado como custo.

6. Falta de integração

Fazendo uma analogia, podemos considerar que as empresas funcionam como os times esportivos. Dessa maneira, todos os integrantes devem estar alinhados e trabalhar com os mesmos objetivos. Portanto, uma das palavras-chaves dentro das organizações deve ser integração. A falta dela traz dificuldades para a implantação da saúde ocupacional.

Para ser desenvolvida com eficácia, é preciso usar recursos das soluções integradas. Elas devem agregar a saúde ocupacional, a legislação, a medicina do trabalho, os processos de produção de materiais, equipamentos e mão de obra, para mapear riscos e evitar acidentes e doenças laborais. Tudo isso deve ter o auxílio e o acompanhamento de tecnologia e de equipes multidisciplinares.

Portanto, a prática da política da saúde ocupacional, independentemente do tamanho da empresa, evita impactos negativos, como a má visibilidade no mercado, pela ocorrência do grande número de doenças e acidentes que poderiam ser evitados e a perda de clientes. Seja prevenido e fique tranquilo: busque parcerias com empresas que podem fazer esse trabalho para você.

Achou o conteúdo interessante? Se precisar de ajuda e de mais esclarecimentos relativos a esse assunto, faça contato conosco. Estamos no mercado desde 1945.

Comunicado - Exames Laboratoriais

Caro cliente, informamos que durante esta semana não serão realizadas coletas de exames laboratoriais por motivos de força maior.

Neste período direcionaremos as coletas para laboratórios de apoio e caso seja possível programe com antecedência os encaminhamentos para exames.

Equipe Dauar Medtra

Open chat